NO AR
Esportes

Relembrando o passado: ex-atletas são homenageados no JC

29/07/2010 às 01:07
 

Toinho e Bastinho (Homenageados)
 

Primeira Camisa do Esporte
 

Primeira Camisa do Nacional
 

Homenagem ao Esporte
 

Homenagem ao Nacional
 

Homenageados com o Secretario Antonio Marques
 

Bastinho e Esposa (Homenageados)
 

Bastinho e Familia
 

Uniforme atual do Esporte (28.03.10)
 

Uniforme atual do Nacional (28.03.10)
 
Em 30.03.10
Relembrando o passado: ex-atletas são homenageados no JC

Francisco Sales

Redação

 

Patos, PB - A Secretaria de Cultura Esportes e Lazer do Município de Patos, por intermédio do Secretário Adjunto Antonio Marques e do Prefeito Nabor Wanderley, resolveu voltar ao passado e apresentar as torcidas do Nacional e Esporte, os primeiros uniformes que usados por seus atletas nos primeiros anos de fundação de cada agremiação.

 

 

A homenagem foi feita na tarde deste domingo (28), no momento em que as equipes do Nacional e Esportes se preparavam para realizar mais um confronto entre si, fazendo desta forma outro grande clássico da história do futebol patoense. Além das duas torcidas, os principais homenageados do dia foram os ex-atletas Sebastião Firmino (Bastinho) pelo Nacional e Antonio Cosme (Toinho Cosme) pelo  Esporte.

 

 

Juntamente com os ex-atletas que continuam sendo considerados dois patrimônios  históricos (tombados) de cada clube, também foram homenageada os familiares de Bastinho Firmino, em especial a sua esposa Dona Acy Firmino que deu uma grande parcela de contribuição no decorrer de todas as décadas, a partir da fundação do Canário do Sertão, até os dias de hoje.

 

 

Os uniformes

 

 

Esporte: Conforme mostram nas imagens, no uniforme do Esporte sempre constaram as cores branca e vermelha, sendo a camisa branca, com uma faixa vertical de cor vermelha cruzando as extremidades da esquerda para a direita do tórax do seu usuário.

 

 

A gola da camisa também era vermelha com a data de fundação do clube cravada ao peito.

 

 

O calção vermelho e as meias, tinham listras horizontais alvirrubra.

 

Com o passar dos tempos, as cores  vermelha e branca continuaram brilhando nos uniformes do Esporte, mas o padrão mudou e atualmente, a camisa tradicional é branca com listras verticais vermelhas.

 

 

Nacional: O seu primeiro uniforme era composto das cores amarelas e verde, devido o time ter sido fundado em 1961 por Funcionários de Empresas Federais que residiam em Patos e que trabalhavam nos CORREIOS, DNOCS e DNER, resolveram colocar o nome do clube de Nacional e ainda o uniforme com as cores que fizessem jus aos empregados das referidas empresas.

 

 

Em 1965, quando o Nacional foi participar pela primeira vez do Campeonato Paraibano, a FPF se reuniu com a diretoria do clube e alertou que as cores  do uniforme teriam que ser mudadas, devido na época, somente a Seleção Brasileira ter o privilégio usar o amarelo e verde e a partir daquele ano, o Nacional passou a usar as cores verde e branca, sem descaracterizar a suas origens.

 

 

O uniforme anterior era composto da seguinte forma: a camisa era amarela, a cola e os punhos verdes e ainda a ainda tinha um desenho de um fantasma cravado do lado esquerdo do peito do usuário. Essa passou a ser a logomarca oficial do clube, que substitui o seu primeiro mascote que era exatamente um PATO, sendo que posteriormente, esse pato passou a ser o mascote oficial do arqui-rival Esporte, mas com o passar dos tempos, o fantasma foi também foi substituído e desta vez definitivamente por um Canário que atualmente representa a nação toda nação alviverde da cidade de Patos. O calção era verde e nas meias continham listras horizontais verdes e brancas.

 

 

Os homenageados

 

 

Antonio Cosme: Quanto ao ex-atleta Toinho Cosme, todos os patoenses o conhece como um dos homens que mais contribuiu para história do Terror do Sertão. Antonio Cosme não parou por aí, ele continua dando a sua parcela de contribuição ao Esporte.

Atualmente, Toinho é o maior responsável pelas Categorias de Base do clube que já exportou diversos craques para outras agremiações.

 

 

Sebastião Firmino: quando em Bastinho, esse é também considerado um dos maiores patrimônios da história da nação alviverde. Ajudou na fundação do clube, ou seja, é um dos fundadores do Nacional, foi também primeiro um dos primeiros atletas a defender atuar na equipe na condição de titular e após ter pendurado as suas chuteiras, Bastinho passou a tomar conta do próprio clube, onde foi presidente, treinador, roupeiro, massagista, preparador físico, enfim, administrou o Nacional durante muitos anos, principalmente nos momentos considerados mais difíceis da sua história.

 

 

Nos tempos atuais, Sebastão Firmino, é reconhecido pelos pateonses como um  verdadeiro heroi do Nacional, além da sua esposa Acy ser também considerada a mãe da nação alviverde.

 

Comentários

© 2011 - 2019. Radio Espinharas - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: